Sábado, 13 de Julho de 2024 13:58
27 9 9995 3478
Geral Espírito Santo

Indústria: alto custo com matéria-prima é um desafio a ser enfrentado

No primeiro trimestre de 2024, a falta ou o alto custo de matéria-prima esteve entre os principais problemas enfrentados pela indústria no Brasil. ...

04/07/2024 18h40
Por: Redação Fonte: Secom Espírito Santo
Foto: Reprodução/Secom Espírito Santo
Foto: Reprodução/Secom Espírito Santo

No primeiro trimestre de 2024, a falta ou o alto custo de matéria-prima esteve entre os principais problemas enfrentados pela indústria no Brasil. Esse desafio, que se soma à dificuldade de acesso ao crédito e muitos outros, foi relatado por quase 20% das empresas procuradas pela  Sondagem Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI) .

A dificuldade em obter matéria-prima ou a variação de preços dos principais insumos leva ao aumento geral dos custos de produção e da mão de obra, além de impactar na capacidade das empresas de entregar os produtos, afetando a competitividade desses negócios. Para que as empresas capixabas consigam enfrentar este desafio, manter suas operações e ampliar a produção, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) conta com uma linha de crédito voltada para a compra de insumos industrializados.

Com a linha Finame Materiais Industrializados, empresas de todos os portes podem comprar matéria-prima para continuar produzindo. É uma opção ideal para que as indústrias reforcem o fluxo de caixa, com capital de giro que permite o planejamento e a preparação para investir no futuro. A linha possibilita o reembolso dos materiais adquiridos no último ano e oferece prazo de até um ano de carência, com possibilidade de amortizar o financiamento em até seis anos.

Outra demanda do setor industrial é a necessidade de atualização do maquinário usado na produção, visto que boa parte das indústrias brasileiras opera com máquinas antigas e com tecnologia defasada. Os equipamentos utilizados no País têm, em média, 14 anos, e 38% deles estão próximos ou já ultrapassaram o tempo recomendado pelo fabricante para uso ideal, segundo a sondagem  Idade e Ciclo de Vida das Máquinas e Equipamentos no Brasil , divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em 2023.

Isso prova a necessidade das empresas de apoio financeiro para comprar equipamentos, seja para modernizar ou ampliar a capacidade produtiva. No Espírito Santo, é possível investir em máquinas por meio da linha Finame Máquinas e Equipamentos, que permite a aquisição de máquinas, equipamentos, bens de informática e automação. Por meio do financiamento, as empresas podem comprar equipamentos de refrigeração, balanças, equipamentos para movimentação de cargas, geradores, maquinário para linhas de produção, além de muitos outros. Com o prazo de pagamento que pode chegar até sete anos, a linha dilui o investimento ao longo do tempo, aliviando o fluxo de caixa das empresas.

Para o gerente de Negócios do Bandes, Ricardo Teixeira, as soluções do Bandes oferecem o suporte necessário para manter, ampliar e diversificar a produção industrial em diversos setores no Estado. “As demandas do setor industrial do Estado encontram as melhores oportunidades de apoio financeiro junto ao Bandes, que se alinha ao processo de inovação, automação, políticas ESG e de aumento da produtividade e eficiência das indústrias capixabas. Empresas do Agronegócio, Rochas Ornamentais, Metalomecânico, setor Moveleiro, Confecções, de Produtos Químicos, entre outros, podem utilizar o financiamento como uma ferramenta para garantir o fôlego ou para aumentar a produtividade”, salientou Teixeira.

Sobre as possibilidades de investimento e as melhores soluções para os negócios, o Bandes conta com uma equipe Comercial acessível. É possível iniciar um atendimento clicando  aqui .

Condições operacionais:

Finame Materiais Industrializados

Limite de financiamento: R$ 15 milhões

Prazos: até 84 meses

Taxa de Juros: a partir de 3,83% ao ano*

Isento de IOF

Finame Máquinas e Equipamentos

Limite de financiamento: R$ 15 milhões

Prazos: até 72 meses

Taxa de Juros: a partir de 3,15% ao ano*

CET – Custo Efetivo Total a partir de 3,58% a.a. + SELIC

Isento de IOF

Finame Baixo Carbono

Juros: a partir de 2,95% ao ano*

Prazo: até 120 meses

Carência: até 24 meses

CET – Custo Efetivo Total a partir de 4,50% a.a. + SELIC

*considerando o bônus de adimplência de 1%

Gostou do conteúdo? Conheça outras matérias sobre o assunto:

Quinto Estado que menos fecha empresas no País, ES conta com crédito do Bandes

Crédito de baixo carbono apoia aquisição de equipamentos para empresas

Informações à Imprensa:

Gerência de Comunicação Institucional do Bandes

Bárbara Deps Bonato / Wilson Igreja Campos

(27) 99774-4428 / (27) 3331-4424

[email protected]

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias