Sábado, 13 de Julho de 2024 12:33
27 9 9995 3478
Educação Educação

Laços de amizade entre humanos e os gatos são muito antigos

Alguns cuidados são necessários para garantir a saúde e o bem-estar do animal.

04/07/2024 14h20
Por: Redação Fonte: Agência Dino
Yandex
Yandex

Há milhares de anos, os gatos fazem parte da história e da mitologia. Com presença marcante em diversas culturas ao redor do mundo, os gatos são venerados e associados a símbolos culturais e religiosos em muitas tradições. Na Europa, durante a Idade Média, eram considerados raros, preciosos, e eram valorizados por suas habilidades de caça e companhia.

Na mitologia egípcia eram reverenciados como criaturas sagradas e associados a divindades como a deusa Bastet, cuja representação incluía uma cabeça de gato, enquanto no contexto romano simbolizavam liberdade.

De acordo com o Censo Pet 2022, promovido pelo Instituto Pet Brasil, a população de gatos domésticos no fim de 2021 no país totalizava 27,1 milhões de indivíduos, um aumento de 6% em comparação com o ano anterior, quando havia cerca de 25,6 milhões desses pets em todo o Brasil. Entre os dois anos, o Censo mostrou que foi o maior crescimento entre todos os animais de estimação.

É necessária uma avaliação criteriosa dos pais para escolher a espécie e a personalidade do gato que vai fazer parte da família. Há raças mais calmas do que outras, e esse tipo de escolha deve corresponder também ao perfil das crianças.  

“A opção de ter um gato em casa é uma decisão que proporciona uma convivência muito positiva se houver uma preparação e uma boa dose de paciência. Assim como qualquer outro pet, é um processo de adaptação tanto para o animal quanto para o humano”, enfatiza Vininha F. Carvalho, ambientalista e editora da Revista Ecotour News.

O desafio para quem está vivenciando essa nova experiência é garantir que o gato se sinta feliz. “Há muitos sinais físicos que os gatos transmitem para mostrar que estão confortáveis, satisfeitos com o ambiente e, claro, com a companhia do tutor”, explica Simone Cordeiro, diretora da Au!Happy

Além da parte divertida, os gatos também são animais bastante asseados. Por isso, assim como o próprio animal, os objetos dele também devem ser limpos periodicamente. “A caixa de areia onde ele faz as necessidades deve ser limpa diariamente, talvez mais de uma vez. Os brinquedos também precisam ter o mesmo cuidado, porque ele se incomoda se o seu ambiente estiver mal cuidado”, orienta Simone Cordeiro.

Segundo a médica-veterinária, Dra. Letícia Tortola, a atenção e o cuidado com a nutrição são importantes aliados para colaborar com uma vida mais longa e saudável dos felinos. Ela ressalta a importância de fornecer um alimento adequado, principalmente quando se trata de gatos com sensibilidades.

“Na hora da adoção, muitas pessoas optam pelos filhotes, por acreditarem que a adaptação à nova família será mais fácil. Adultos e idosos são os últimos a serem escolhidos. Porém, há inúmeras vantagens em adotar um gato já adulto, quando através de suas características e temperamento podem ser educados e treinados por meio de reforços positivos”, finaliza Vininha F. Carvalho.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias