Sábado, 13 de Julho de 2024 13:00
27 9 9995 3478
Geral Espírito Santo

Sinfônica do Espírito Santo participa do Festival Internacional de Inverno de Domingos Martins

Quem gosta de boa música e do clima agradável das montanhas capixabas vai contar com uma programação que reunirá mais de 75 atrações no 29º Festiva...

03/07/2024 23h11
Por: Redação Fonte: Secom Espírito Santo
Foto: Reprodução/Secom Espírito Santo
Foto: Reprodução/Secom Espírito Santo

Quem gosta de boa música e do clima agradável das montanhas capixabas vai contar com uma programação que reunirá mais de 75 atrações no 29º Festival Internacional de Inverno de Música Erudita e Popular de Domingos Martins, que tem início no próximo dia 12 de julho. A abertura do evento, no palco principal, contará com um concerto da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses), sob a regência do maestro Helder Trefzger, na sexta-feira (12), às 20h30, na Praça Dr. Arthur Gehardt, em Campinho, com entrada gratuita.

 

A Orquestra Sinfônica do Espírito Santo já faz parte da trajetória do festival, tendo tocado em quase todas as edições. Em seu histórico de apresentações, destacam-se concertos ao lado de grupos como Brasilidade Geral e a banda Club Big Beatles, do renomado pianista Wagner Tiso, a apresentação da grandiosa obra “Réquiem de Mozart”, além do clássico Rock Sinfônico.

Confira o repertório

Georges Bizet (1838-1875) escreveu a sua obra-prima, a ópera Carmen, em 1875, cuja história se desenvolve em torno da cigana Carmen, conhecida pelo seu poder de sedução. O célebre Prelúdio introduz os destaques e as tensões afetivas, estabelecendo o exotismo da ópera e criando uma atmosfera enganosamente festiva.

Antônio Carlos Gomes (1836-1896), um dos mais importantes compositores brasileiros, com carreira de destaque na Europa, teve suas óperas apresentadas no Teatro Alla Scala de Milão. A sua ópera O Guarani, de 1870, obteve um sucesso que repercutiu por toda a Europa. Em 1871, ele compôs a Protofonia, que condensa os temas mais importantes da ópera.

 

Pietro Mascagni (1863-1945) escreveu a sua ópera Cavalleria Rusticana (Cavalheirismo Rústico) em 1890. A ação se passa em um povoado da Sicília, em um domingo de Páscoa. O Intermezzo, conhecida página escrita para orquestra, traz uma melodia baseada em um hino ouvido anteriormente na igreja da aldeia.

A ópera Guilherme Tell foi escrita em 1829 pelo compositor italiano Gioachino Rossini (1792-1868) e tem como protagonista o personagem-título, herói nacional suíço. A abertura, sucesso no repertório das orquestras, traz, no seu trecho final, após uma fanfarra tocada por trompetes e trompas, a cavalgada dos soldados suíços, sob a liderança de Guilherme Tell. 

Alfred Newman (1900-1970), compositor norte-americano que escreveu trilhas para cerca de duzentos filmes, tendo sido indicado 45 vezes ao Oscar (venceu nove vezes).  A sua 20th Century Fox Fanfare foi escrita em 1933 e se tornou um ícone das salas de cinema.

Klaus Badelt (1967) é um compositor alemão autor de várias trilhas para filmes e conhecido por suas parcerias com Hans Zimmer. A sua trilha para Piratas do Caribe, de 2003, alcançou um amplo sucesso mundial.

Um dos mais longevos e premiados compositores de trilhas para filmes, o norte americano John Williams (1932) é autor de temas consagrados, cujas melodias, já assimiladas pelos fãs, encantam plateias ao redor do mundo. A tensão gerada pelas notas repetidas em Tubarão, a nostalgia da música de Jurassic Park e a mistura de medo e euforia causada pelos acordes iniciais da Marcha Imperial (Star Wars), contribuem para a popularidade dessas músicas.

A canção We are the world foi composta por Michael Jackson (1958-2009) e Lionel Richie (1949) no ano de 1985. Gravada nesse mesmo ano por 45 cantores, como parte de um projeto para arrecadar fundos para o combate à fome e às doenças no continente africano, se tornou um dos singles mais vendidos de todos os tempos.

Já a canção Thriller faz parte do sexto álbum de Michael Jackson, lançado em 1982, também um grande sucesso. As letras e os efeitos sonoros de "Thriller" referem-se a elementos de terror e a temas assustadores e trazem efeitos sonoros de uivos, trovões e passos.

Helder Trefzger atua há mais de trinta anos como maestro titular da Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo (Oses). Estudou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Universidade Federal do Minas Gerais (UFRJ) e na Universidade de Brasília (UnB) e teve aulas complementares com professores do Conservatório de Moscou, Manhattan School of Music e Arts Academy - Istituzione Sinfonica di Roma. É Mestre em Música (Regência – Práticas Interpretativas) e Bacharel em Música – Regência. Já dirigiu, como maestro convidado, algumas das principais orquestras brasileiras e várias orquestras do exterior, em países como Itália, Portugal, Polônia, México, Chile, etc.

Serviço:

 

12/07 | Série ES: Festival Internacional de Inverno de Domingos Martins | 20h

Local:  Praça Dr. Arthur Gerhardt - Domingos Martins

Entrada gratuita

Orquestra Sinfônica do Estado do Espírito Santo - Oses

Helder Trefzger, regente

Repertório:

Georges Bizet: Prelúdio, da ópera Carmen

Antônio Carlos Gomes: Protofonia, da ópera Il Guarany

Pietro Mascagni: Intermezzo, da ópera Cavalleria Rusticana

Gioacchino Rossini: Abertura da ópera Guilherme Tell (final)

Alfred Newman: Fanfarra Fox

John Williams: Tubarão

John Williams: Jurassic Park

Klaus Badelt: Piratas do Caribe

John Williams: Star Wars (Marcha Imperial)

Michael Jackson/Lionel Richie: We are the world (Arr. Luiz V. Rocha)

Michael Jackson: Thriller (Arr. Rafael Rocha e Luiz V. Rocha)

 

 

>

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias